10 pessoas que venderam a alma pro diabo

Há sempre alguém procurando o caminho mais fácil de se obter mais prazer, riqueza ou poder. Algumas pessoas chegam a procurar o Coisa Ruim, o Tinhoso, também conhecido como Diabo para conseguir o que querem.

Esta lista mostra pelo menos 10 pessoas que levantaram suspeitas ou até mesmo confirmaram terem se voltado para o mal supremo para obter o seu desejo.

10 – Papa Silvestre II – (nascido em c. 945 – morreu em 5-12-1003)

O Papa Silvestre II foi um dos homens mais instruídos de seu tempo. Versado em matemática, astronomia e mecânica, ele é atribuído como inventor do órgão hidráulico, do relógio de pêndulo, e responsável por introduzir os números arábicos na Europa Ocidental. Ele também escreveu livros sobre matemática, ciências naturais, música, teologia e filosofia. O Papa Silvestre II foi o primeiro papa francês e certamente o mais importante no século 10. Após a sua morte, boatos começaram a se espalhar alegando que sua grande inteligência – e, consequentemente, seu gênio inventivo – foi o resultado de um pacto com o diabo. Isto foi provavelmente devido ao seu contato regular com grandes mentes científicas no mundo árabe e suas tentativas corajosas para erradicar a simonia na Igreja.

9 – Nicolo Paganini – (nascido em 27-10-1782 – morreu em 27-5-1840)

Nicolo Paganini é um dos mais virtuosos violinistas que já viveu. Ele aprendeu a tocar bandolim aos 5 anos e já estava compondo aos 7 anos. Começou a tocar publicamente com 12 mas com 16 ele teve um colapso e se afundou em alcoolismo. Algum tempo depois ele se recuperou e aos 22 se tornou o primeiro superstar da música. Paganini era capaz de tocar três oitavas ao longo de quatro cordas com uma extensão de mão, uma façanha que é praticamente impossível, mesmo pelos padrões de hoje. Compôs 24 Capriccios aos 23 e por anos nenhum outro violinista foi capaz de tocar muitas de suas músicas. Sua interpretações de trechos musicais suaves levaram vários públicos às lágrimas. Uma de suas mais famosas peças musicais foi chamada Le Streghe que significa a Dança das Bruxas. Algumas platéias acreditavam que Paganini fez um pacto com o diabo para realizar demonstrações sobrenaturais de técnica. Alguns expectadores ainda afirmaram ter visto o diabo em pessoa ajudá-lo durante suas apresentações. Por esse motivo, ele foi negado no Last Rites na Igreja e por sua vasta associação com o diabo espalhada extensamente por boatos, foi negado um enterro católico para seu corpo em Gênova. Demorou quatro anos, e um apelo ao Papa, para que seu corpo fosse autorizado a ser transportado para Gênova, mas ainda assim não foi enterrado. Seus restos mortais foram finalmente postos para descansar em 1876, em um cemitério em Parma.

8 – Gilles de Rais (nascido em 1404 – morreu em 1440)

Gilles de Rais era considerado inteligente, corajoso e muito atraente, com uma barba preto-azulada. Nascido em uma das famílias mais ilustres da Bretanha, ele caiu em si quando seu pai morreu quando tinha 20 anos. Ele encontrou-se com a riqueza incalculável e o poder que levaram à sua queda. Gilles tem um ataque de “manter as aparências”, que levou à perda de grande parte da sua riqueza. Em desespero, começou a experimentar o oculto sob a direção de um homem chamado Francesco Prelati, que prometeu que Gilles poderia ajudá-lo a recuperar sua fortuna desperdiçada sacrificando crianças para um demônio chamado “Barão”. Ao longo de sua matança, Gilles estuprou, torturou e assassinou cerca de 80 a 200 crianças. Ele foi julgado, condenado e executado por enforcamento e queima.

7 – General Jonathan Moulton (nascido em 21-07-1726 – morreu em 18-09-1787)

Jonathan Moulton começou como aprendiz de marceneiro, mas em 1745 ele saiu e começou sua carreira no Exército de New England. Ele lutou na Guerra do Rei George e na Guerra Franco-Indígena. Casou-se em 1749 e gerou 11 filhos. Ele se tornou um dos homens mais ricos em New Hampshire e isso levou a lendas posteriores sobre seu pacto com o diabo. Em 1769, a mansão que ele construiu em uma cidade pobre foi completamente queimada. Uma crença popular da época era que Moulton tinha um pacto com o diabo no qual ele teria suas botas cheias de ouro uma vez por mês em troca de sua alma. Foi dito que Moulton teve uma idéia inteligente de colocar as botas – com as plantas cortadas – em cima de um grande buraco no chão. O diabo, se perguntando por que as botas estavam tomando tanto ouro para se preencher, descobriu o truque e exigiu vingança. Acredita-se que, quando morreu, o corpo de Moulton desapareceu do caixão e foi substituído por uma caixa de moedas estampadas com a imagem do diabo. O caixão de Moulton foi enterrado sem nenhuma marcação e sua localização é desconhecida.

6 – Padre Urbain Grandier (nascido em 1590 – morreu em 16-08-1634)

O Padre Urbain Granadier foi um sacerdote católico francês, que foi queimado na fogueira depois de ser acusado de bruxaria. Serviu como padre na igreja de Sainte Croix em Loudun, na diocese de Poitiers. Ignorando o seu voto de celibato sacerdotal, ele é conhecido por ter tido relações sexuais com várias mulheres e ter adquirido uma reputação como um sedutor. Em 1632, um grupo de freiras do convento das Ursulinas local o acusou de as ter enfeitiçado, enviando o demônio Asmodai, entre outros, para cometer atos insolentes e de maldade contra elas. Em seu julgamento, os juízes, depois de torturar o sacerdote, apresentaram documentos supostamente assinados por Grandier e vários demônios, como prova de que ele tinha feito um pacto diabólico. Elas foram escritas em latim de trás para frente e até mesmo incluiu a assinatura do próprio Satanás. O texto do pacto tem a seguinte redação (o original pode ser visto na imagem abaixo – clique para ampliá-la):

Nós, o influente Lúcifer, o jovem Satanás, Belzebu, Leviatã, Elimi,
e Astaroth, juntamente com outros, temos aceitado hoje o pacto de aliança
de Urbain Grandier, que é nosso. E nós prometemos a ele
o amor das mulheres, a flor das virgens, o respeito dos monarcas, honra, cobiça e poder.
Ele irá se prostituir durante três dias, a farra vai ser apreciada por ele. Ele nos oferece uma vez por ano um selo de sangue, sob os pés, e ele vai atropelar as coisas sagradas da Igreja e vai nos fazer muitas perguntas, com esse pacto, ele vai viver vinte anos felizes
na terra dos homens, e mais tarde juntar-nos ao pecado contra Deus.

Determinado no inferno, no conselho de demônios.
Lúcifer, Satanás, Belzebu
Astaroth Leviathan Elimi
Os selos colocados, o Diabo, o comandante, e os demônios, príncipes do Senhor.
Baalberith, escritor.

5 – Giuseppe Tartini (nascido em 08-04-1692 – morreu em 26-02-1770)

Tartini foi um compositor e violinista italiano. Ele foi um dos maiores compositores músico-instrumentais tendo escrito mais de 400 obras. Ao contrário da maioria de seus contemporâneos, ele não escreveu nenhuma música de igreja ou óperas, ele focou a maior parte de seu trabalho em concertos e sonatas para violino. Sua peça mais famosa é chamado de Devil’s Trill a Sonata. A história por trás de “Devil’s Trill” começa com um sonho. Tartini teria dito ao astrônomo francês Jérôme Lalande que sonhou que o Diabo lhe aparecia e pediu para ser seu servo. No final das aulas Tartini entregou ao diabo seu violino para testar sua habilidade e o diabo imediatamente começou a brincar com o virtuosismo de tal forma que Tartini sentiu perder sua respiração. Quando o compositor despertou, imediatamente anotou a sonata, tentando desesperadamente recuperar o que tinha ouvido tocar no sonho. Apesar da sonata ser bem sucedido com seu público, Tartini lamentou que a peça ainda estava longe de ser o que ele tinha ouvido no seu sonho. O que ele tinha escrito era, em suas próprias palavras: “tão inferior ao que eu tinha ouvido tocar que, se eu pudesse sobreviver por outros meios, teria quebrado meu violino e abandonado a música para sempre.” Você pode ouvir a parte IV da peça clicando neste link – a parte mais difícil, interpretado por Itzhak Perlman. Se você prefere uma versão mais techno da peça, você pode ouvir Vanessa Mae tocá-la aqui.

4 – Cornelius Agrippa (nascido em 14-09-1486 – morreu em 18-02-1535)

Cornelius Agrippa foi o escritor mais influente do esoterismo renascentista. Estudou direito e medicina, mas nunca obteve uma licenciatura. Ele era considerado um mago, escritor de ocultismo, teólogo, astrólogo e alquimista. Ele era um líder em matéria de direitos feministas e muitas vezes defendeu as mulheres acusadas de bruxaria. Escreveu três livros sobre o oculto que ainda estão em uso hoje. Em 1535, ele foi tachado de herege e condenado à morte. Ele escapou, mas a caminho de casa caiu doente e morreu. Após a morte de Agripa, rumores circularam sobre ele ter convocado os demônios. No mais famoso deles, Agripa, em seu leito de morte, soltou um cachorro preto, que tinha sido de sua família. Este cão preto ressurgiu em várias lendas sobre o Fausto, e na versão de Goethe tornou-se o “schwarze Pudel” Mefistófeles.


3 – Robert Johnson (nasceu em 08-05-1911 – morreu em 16-09-1938)

Robert Johnson foi um grande músico americano de Blues. Listado como o 5º entre 100 pela Rolling Stones entre os melhores guitarristas de todos os tempos. A lenda diz que ele queria ser um grande guitarrista e então foi instruído a ir até um cruzamento. Lá ele conheceu o diabo que afinou sua guitarra, dando-lhe o domínio sobre o instrumento. Johnson fez pouco para dissipar os rumores, pelo contrário, até mesmo incentivou aludindo ao fato de que ele tinha, de fato, feito um pacto com o príncipe das trevas. Ele produziu seis discos antes de sua morte aos 27 anos. A morte de Johnson é controversa mas a versão mais aceita é que ele foi apanhado paquerando uma mulher casada e que ela ofereceu-lhe um pouco de uísque, que acredita-se conter veneno colocado pelo marido. Ele foi enterrado em uma cova anônima, cuja localização ainda é incerta.

2 – Johann Georg Faust (nasceu em 1480? – morreu em 1540?)

Dr. Johann Georg Faust foi um alquimista itinerante, astrólogo e mago do Renascimento alemão. Sua vida tornou-se o núcleo do conto popular de Doutor Fausto da década de 1580, nomeadamente culminando com Marlowe, A Trágica História do Doutor Fausto (1604) e Fausto, de Goethe (1808). Diz a lenda que Fausto quis uma vida de prazer e de ter se envolvido com o ocultismo para aprender a chamar o diabo. Tendo feito isso, ele fez um trato com ele, a sua alma em troca de 24 anos de serviço de Satanás. Infelizmente, depois de 16 anos, ele lamentou seu negócio e queria cancelá-lo. As conseqüências dessa tentativa de retirar as ofertas são bem conhecidas de qualquer um que leu os vários contos ficcionais da vida de Fausto: o diabo o assassinou brutalmente.

1 – St. Theophilus of Adana (morreu em 538)

São Teófilo penitente, ou Teófilo de Adana (morto em 538), era um clérigo da Igreja no século VI que disse ter feito um pacto com o diabo para ganhar uma posição eclesiástica. Sua história é significativa, e é a mais antiga história de um pacto com o diabo. Teófilo foi o arquidiácono de Adana, Cilícia, que faz parte da Turquia moderna. Ele foi eleito por unanimidade para ser um bispo, mas negou a posição por humildade. Outro homem foi eleito em seu lugar. Quando o novo bispo privou Teófilo injustamente de sua posição como arquidiácono, Teófilo lamentou sua humildade e procurou um assistente para ajudá-lo a contactar Satanás. Em troca de sua ajuda, Satanás pediu que Teófilo renunciasse a Cristo e a Virgem Maria em um contrato assinado com seu próprio sangue. Theophilus cumpriu, e o diabo lhe deu a posição de bispo.

Anos mais tarde, temendo por sua alma, Teófilo arrependeu-se e rezou a Nossa Senhora para o perdão. Após quarenta dias de jejum, a Virgem apareceu-lhe e o repreendeu verbalmente. Teófilo pediu perdão e prometeu a Maria para que intercedesse junto a Deus. Ele então ficou em jejum por mais de trinta dias, ocasião em que Maria apareceu para ele novamente, e concedeu-lhe a absolvição. No entanto, Satanás não estava disposto a abdicar de seu poder sobre Teófilo, e por um período de três dias antes de Teófilo acordar, deixou o contrato de condenação em seu peito. Ele então entregou o contrato ao bispo legítimo e confessou tudo o que tinha feito. O bispo queimou o documento, e Teófilo expirou, de pura alegria de estar livre do fardo de seu contrato

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para 10 pessoas que venderam a alma pro diabo

  1. Anonymous disse:

    cara que medo disso gostei muito da postagem
    abrass

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s