Pastor chipa fiel pra não dá furo no dízimo

Acontaceu nos Estados Unidos Pr. Bud Caldwell admite prontamente que isso é

novidade e tem certeza de que os especialistas nos tempos finais estão lutando para escrever suas obras de perícia em escatologia. “Ora, vai ser uma sensação no princípio. Especialmente nos ministérios van Impe. Que me perdoem por dizer que não vai passar muito tempo para a Rexela arrumar suas trouxas proféticas. Se eles estavam na metade do caminho para o céu, quando carões de crédito apareceram, só imagino o que vai ser agora!”.

Conforme Caldwell, os grupos de recepcionistas chegaram a uma simples fórmula para coletar os fundos de cada adorador. “Dez por cento do bruto para o dízimo, obviamente. Quando o caso é de ofertas, permitimos que o Espírito conduza. Se isso não funcionar, então vamos ver o tipo de carro que os membros dirigem”.

Alguns membros da igreja ficaram um tanto aborrecidos, quando Caldwell transformou a visão no plano ambicioso. Três anos atrás, Allison a Randy Peavey abandonaram sua igreja avivada de 1.500 membros, em Little Rock, para freqüentar uma comunidade suburbana. Disse a construtora de casas de 27 anos, Allison: “Fiquei realmente chocada, como o meu pastor é Nicholae Carpathia ou algo mais? “Mas quando o Pr. Bud disse que nossas contribuições ainda eram dedutíveis do imposto, fiquei mais tranqüila”,

“Eu apenas imaginei que alguém que lidera uma igreja tão grande deve desejar saber o que acontece”, disse Randy, de 42 anos. “Além disso, oramos e nos sentimos em paz sobre o assunto”.

Terry Whisnant, 32, foi pragmática sobre todo o assunto: “Faço todo o meu serviço bancário online. O chip é apenas uma conveniência pra mim – uma coisa a menos em que pensar sobre a igreja. Além disso, Jesus disse que não deve a mão esquerda saber o que faz a direita. Não consigo pensar em aplicação mais perfeita para este verso”.

Calmamente, o pastor de 51 anos de idade tenta diminuir o temor dos recém-chegados, muitas vezes usando um certo humor cordial. “Antes de minha mensagem peço que o visitante nos dê uma mão no trabalho que Deus está fazendo na CBCC. Entende? Mão…”

O que não deve ser motivo de riso para os recém-chegados à CBCC é o policiamento dos recepcionistas da congregação. No folheto oficial de boas vindas à igreja, o pastor dos visitantes, Hugh Dowd, deixa claro que quem ainda não usa o chip, não poderá tomar parte no café depois do culto, nem nos bolos. “Contudo, existe um lado secundário, e você também consegue 10% de desconto em nossa livraria Starbuks durante um ano.”

De sua parte, o diácono Ralph Phillips fica muito feliz em poder chegar mais cedo em casa, aos domingos. “Por não precisar coletar ofertas, estamos ganhando 20 minutos em cada culto. Além disso, não precisamos contar o dinheiro, depois do culto. Isso levaria mais meia hora. Agora posso chegar em casa para o jogo de 13 horas. Que acham disso, vaqueiros?

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s